Cibersegurança: empresários debatem como se preparar e mitigar prejuízos

Fundo Fundo Fundo Fundo Fundo
Fundo
Fundo
Fundo

14/07/2022 - Geral

Cibersegurança: empresários debatem como se preparar e mitigar prejuízos

Posted by: Redação SC Inova.

O crescimento de ataques digitais a redes corporativas, especialmente no último ano, tornou o tema de cibersegurança em prioridade para empresas de todos os portes. Segundo pesquisa da Trend Micro, que ouviu mais de 3,4 mil gerentes e C-levels globais, 76% das organizações acreditam que serão atacadas – e com sucesso – nos próximos 12 meses.

A preocupação com o impacto destes crimes – e mais importante, o que é preciso para se proteger e mitigar prejuízos – foi o tema de encontro em Joinville promovido nesta quarta (13) pelo Armazém Cloud, rede pioneira no país de datacenters de última geração, e a Santa Fé Corretora de Seguros, com participação de executivos da multinacional AIG Seguradora.

No encontro, realizado na sede do Armazém no Perini Business Park, a Cyber Underwriter da AIG, Gabriela Martins, apresentou tendências de mercado, soluções e ouviu algumas das principais dores do ambiente corporativo. “Como líderes de mercado, oferecemos diversas assistências agregadas que vão além das coberturas tradicionais por perdas financeiras, dando recursos para prevenção de riscos e gerenciamento de crises na rede”.

Para Marcos Stefano, CEO da Armazém Cloud, a segurança cibernética exige alto nível de conhecimento, investimento e monitoramento. “Os eventos de cibersegurança têm exigido cada vez mais uma série de medidas, desde as políticas internas e estratégias de TIC das empresas, até investimentos significativos em equipamentos, softwares e treinamento”. Com 13 anos de mercado, a Armazém está expandindo sua rede de datacenters, que conta hoje com unidades em Brusque e Joinville, e terá a terceira unidade no Sapiens Parque, em Florianópolis.

“Nossos investimentos são direcionados a nos manter atualizados diante deste desafio, para garantir a integridade e disponibilidade de nossos clientes. Contamos com equipe de especialistas que monitoram de maneira ininterrupta nossas estruturas 24/7. Em 13 anos, nunca tivemos um evento relacionado com falha de segurança”, resume Stefano.

Somente em 2021, o aumento semanal de reports de ataques cibernéticos aumentou 50%, segundo report divulgado recentemente pela divisão de Inteligência em Ameaças da Check Point. Jalmei Duarte, CEO da Santa Fé, entende que o vazamento de dados e a paralisação de sistemas deve ser uma preocupação constante em função da digitalização nos negócios. “Estamos atentos às demandas do mercado. É preciso estar preparado e assegurado caso estes eventos aconteçam, com produtos bem ajustados aos riscos e necessidades, e assim diminuir significativamente os prejuízos”, conclui.